Contratos por ZMB Advogados

Direito empresarial: como se preparar frente às transformações tecnológicas

A área do direito empresarial passa por mudanças e boa parte delas vem da cartela de clientes. Se antes os escritórios de direito tinham relação com varejistas e com grande número de consumidores e dados pessoais, agora também atuam na internet, aplicativos e sites. Essa nova realidade exige atenção e acompanhamento.

Para o professor de direito empresarial do UniBrasil Centro Universitário, Alberto Nasser, os profissionais precisam entender que a tecnologia exige um aperfeiçoamento de mercado diferente. “A exigência é para um conhecimento de contratos, em especial vinculados à negociação. A internacionalização da tecnologia pede conhecimento de outros idiomas e se tornou essencial para o auxílio aos clientes”, avalia Nasser, que também recomenda busca por capacitações, além das graduações. Destaque para os temas que envolvem contratos eletrônicos, blockchain, proteção de dados, Marco Civil da Internet, direito das startups, automação, entre outras. “Assim, o profissional que busca tais conhecimentos não precisa ficar restrito às universidades, ele pode pesquisar publicações, não apenas da área jurídica, mas de textos que tratem sobre novas tecnologias”, conta o professor.

Atuação profissional

Além dos conhecimentos sobre tecnologia e Direito, outro ponto a ser considerado é tornar essa área uma nova oportunidade de negócios, seja na esfera privada ou na pública. Assim, quem deseja seguir carreira precisa ter cultura diferente de empresas tradicionais, ser dinâmico e ter uma comunicação assertiva.

As áreas de atuação se dividem basicamente no ramo contencioso – que atende ações trabalhistas, previdenciárias, tributárias e até em questões associadas ao descumprimento da proteção aos direitos autorais – consultivo, que atua no esclarecimento de dúvidas aos empreendedores que precisam realizar transações online sem ferir os Direitos do Consumidor e as regras gerais do Direito Civil, e criminal, que trabalha no caso de furto de informações, prática de injúria, difamação e calúnia na internet.

Outras demandas intensificadas nos últimos anos por conta do desenvolvimento dos e-commerces foi a adaptação de contratos que ajudam a regularizar as relações entre essas empresas, fornecedores e clientes. Ações de compliance aumentam juntamente com o número de e-commerces para reduzir as consequências negativas do descumprimento de alguma legislação.

Por isso, o profissional de direito empresarial que atua com o mercado digital precisa ser atento e dinâmico, pois as empresas de tecnologia apresentam uma cultura totalmente diferente de empresas tradicionais. Aqueles que não se esforçarem e deixarem de acompanhar as transformações causadas pela tecnologia correm um grande risco de ficar pra trás e perder espaço no mercado de trabalho.

Matérias Relacionadas